Ansiedade

Ansiedade: quando sua ansiedade pode se tornar um grande problema para você.

Um dos grandes males do século é a Ansiedade, não só no campo profissional quanto pessoal tem feito muitas pessoas reféns, já pensou que a ansiedade pode ser algo que pode causar prejuízos na sua vida, que talvez você nem imagina?

A ansiedade é uma reação natural e necessária para nossa autopreservação. Ela está em nós, é uma atitude fisiológica responsável pela adaptação do organismo às situações de perigo.

Algumas pessoas “são” mais ansiosas que outras, sabe a razão?

Normalmente por ter crenças limitantes como: toda minha família é assim; é genético; sempre fui assim; não sei lidar comigo mesmo; se não conseguir mudar até aqui, não tem mais jeito…

A gente se transforma no que fala, no que crê, no que coloca em prática na vida. Ouvi certa vez de um amigo psicólogo “O Mundo me trata como eu me trato!” … então,  como você tem se tratado?

Como fazemos com argila ou massa de modelar para criar objetos. A gente modela o que a gente é!

CUIDADO!

As palavras têm poder, os pensamentos têm poder e você precisa avaliar bem qual PODER você está dando para essas crenças que falei e, principalmente, como você está nesse momento.

Que tal fazer um TESTE?

Sintomas básicos da ansiedade e você vai contar quantos tem. Claro, se tiver algum!

Aqui estão alguns dos principais sintomas físicos da ansiedade:

  • Enjoo e vômitos.
  • Tontura ou sensação de desmaio.
  • Agitação, balanço das pernas e dos braços.
  • Falta de ar ou respiração ofegante.
  • Dor, ou aperto no peito e palpitações no coração.
  • Dor de barriga, podendo ter diarreia ou prisão de ventre.
  • Sensação de “nós” na barriga, na garganta, nos joelhos.
  • Roer as unhas.
  • Sentir tremores.
  • Falar muito rápido, diferente do ritmo de sempre.
  • Tensão muscular, causando até dor nas costas
  • Dificuldade para dormir.
  • Dor de cabeça.
  • Visão distorcida nevoeiro ou turva.
  • Olhos secos, lacrimejantes ou coceira nos olhos.
  • Fadiga crônica exaustão ou cansaço.

Agora vamos aos sintomas psicológicos de ansiedade mais importantes:

  • Dificuldade concentração.
  • Preocupação excessiva.
  • Medo constante.
  • Sensação de que algo ruim vai acontecer.
  • Mudanças de humor drásticas.
  • Descontrole sobre os próprios pensamentos.
  • Perda da memória de curto prazo.
  • Raiva, descontentamento, desapontamento elegendo uma ou um grupo de pessoas como responsáveis por isso.
  • Vontade de chorar sem motivo aparente.
  • Comportamentos compulsivos.
  • Medo de perder o controle.
  • Sentir que está carregando o mundo nas costas.
  • Sentir-se desprendido de entes queridos.
  • Sensação de estar sob pressão o tempo todo.

Se você se identificou com alguns desses sintomas, ou se você se identificou com muitos deles, você deve tomar 2 atitudes básicas, que já vão causar um conforto maior a partir de agora! 

PRIMEIRA ATITUDE: mantenha o foco no presente. 

Qual é a importância disso?

As pesquisas mostram que as pessoas vivem transitando entre passado e futuro, sem objetivos específicos e aí perdem o foco no que realmente é importante, o momento atual, que é a base do que vai acontecer depois na vida.

Perceba se você pensa muito em situações passadas. Mas pense bem, em como faz isso e qual o objetivo. O perigo está sempre no que chamo de “colocar a vida no piloto automático”: nem me dou conta que penso, nem sei a razão de estar fazendo isso.

O passado precisa ser apenas aprendizado e servir para fazer uma análise do que queremos repetir ou não, do que queremos mudar ou não… Depois de fazer essa análise então, vou para o futuro através de um planejamento concreto que preciso seguir e acompanhar no presente.

Para ajudar você a manter o foco no presente ainda mais dicas: faça exercícios de respiração profunda; faça exercícios de visualização curtos, como imaginar durante dois minutos cenas bem coloridas como um campo de flores, como uma linda obra de arte; intensifique nos seus dias, na sua rotina, as emoções positivas como bondade, gratidão, perdão, gentileza, paz, empatia e amor; intensifique as “químicas boas” do cérebro através de boas lembranças, através de boas ações, através da valorização da vida, da valorização dos pequenos momentos felizes do dia.

NÃO ESQUEÇA NUNCA! Foco no presente! O que passou não vai mudar o hoje! O que passou já não tem reversão! Foco no presente faz com que você tome decisões muito melhores. Foco no presente faz com que você seja muito mais criativo. Foco no presente reduz ansiedade, que bloqueia tudo isso que eu falei!

SEGUNDA ATITUDE: reveja a crença SOU ansioso (a), ou ESTOU ansioso (a).

Você já pensou: ESTOU ansioso (a) por alguma razão? Ou você costuma pensar SOU ansioso (a)?

Para mudar esse padrão de SOU para ESTOU, faça um exercício simples, mas profundo e eficaz: algumas vezes no dia coloque seu celular para despertar e, neste momento, perceba se está ansioso. Se está tenso, ou mais irritado. Se estiver, procure achar a razão disso. Se a razão é não gostar do que faz, se é algo que aconteceu no mesmo dia, se é algo que está acontecendo faz tempo… Anote todas suas descobertas, todas suas percepções. E, fazendo isso alguns dias, você traz o foco para o presente e treina sua mente a ajudar você a se colocar no palco de sua vida, como astro principal.

Ao anotar e avaliar o que está acontecendo, procure achar soluções e afirmar: estou ansioso, mas quero ter harmonia e tranquilidade para ser cada vez mais pleno e feliz.

O corpo sente e precisa ser tratado como corpo. A máxima é verdadeira!  “Mente Sã: Corpo são”, se um ou outro não está legal esteja certo (a) de que a tendência é tudo ficar ruim.

Não esqueça: pensamentos e palavras são poderosas armas e precisamos usar para nos beneficiar! Mas não descarte a ajuda de um profissional do bem-estar : psicólogos, psiquiatras, nutricionistas, coachs e etc.

Cuide-se! Faça isso por você! Faça isso por um mundo melhor!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *